A Estória do VCC
Como identificar uma seita
Predestinação/Livre Arbitrio
Budismo
Catolicismo Romano
Confucionismo
Hinduísmo
Islamismo
Judaísmo
Taoísmo
Xintoísmo
A Família/Meninos de Deus
Adventismo
Candomblé
Católicos Carismáticos
Ciência Cristã
Congregação Cristã no Brasil
Cultura Racional
Espiritismo Geral
Espiritismo Kardecista
Feitiçaria
Hare Krishna
Igreja Messiânica
Igreja da Unificação - Reverendo Moon
LBV
Mormonismo
Nova Era
Racionalismo Cristão
Reencarnação
Satanismo
Seicho-No-Iê
Tabernáculo da Fé
Testemunhas de Jeová
Umbanda
Unicismo
Willian Soto Santiago
Maldição de Família
Teologia da Prosperidade
G12
Batalha Espiritual
Espirítos Territoriais
Cura Interior
 
 
 
 

O QUE É A SEICHO NO IÊ

   

Pr. Joaquim de Andrade

I – HISTÓRIA

Resumo Biográfico do Dr. Masaharu Taniguchi (fundador da Seicho-No-Ie)

22/11/1893 – Nasce na vila de Karasuhara, município de Kobe, Japão,

04/09/1911 – Ingressa na Universidade de Waseda, como sonho de tornar-se escritor,

13/12/1929 – Recebe a revelação e começa a escrever a revista “Seicho-No-Ie”,

01/03/1930 – Publica o 1º número da revista, era a fundação da entidade “Seicho-No-Ie”,

01/01/1932 – Primeira edição de “A Verdade da Vida”, sua obra fundamental que contém a filosofia da Seicho-No-Ie,

1958 – Atinge a 260 o número de livros escritos por ele.

1963 – Realiza a 1º viagem de conferências pelo mundo. Nos Estados Unidos recebeu o título de Doutor em Filosofia pelo Religioso Science Institute.

22/11/1980 – recebe a comenda “Ordem Ipiranga” no grau máximo de Grã-Cruz do governo do Estado de São Paulo – Brasil. Foi o primeiro cidadão a receber essa condecoração.

17/06/1985 – Falece em Nagasaki, Japão aos 92 anos de idade.

Professor Seicho Taniguchi (Supremo Presidente da Seicho-No-Ie)

· 1920 - Nasce aos 23 de outubro em Hiroshima, Japão , como filho de Seisuke e Takayo Arachi,

· 1941 - Conclui o Curso Superior de Psicologia, pela Universidade Imperial de Tóquio (atual Universidade de Tóquio)

· - É Convocado para o exército, porém logo adoece e interna-se no Hospital Militar. Enquanto esteve internado, conheceu a obra “A Verdade da Vida”, escrita por Masaharu Taniguchi.

· 1946 – Contrai matrimônio com Emiko Taniguchi, tornando-se membro da família Taniguchi.

· 1948 – Assume o cargo de Supremo Presidente da Associação de Jovens da Seicho-No-Ie.

· 1956 – Realiza a primeira viagem de pregação ao Brasil. De passagem visita o Hawaí, Estados Unidos, Panamá e Peru.

· 1957 – é empossado como Supremo Vice-Presidente da Seicho-No-Ie.

FUNDAÇÃO:

Movimento filosófico religioso iniciado no Japão em 1º de março de 1930. É conhecido como “Movimento de Iluminação da Humanidade.”

NO BRASIL:

Chegou em 1930, ano de sua fundação no Japão através da revista Seicho-No-Ie ( Lar do progredir infinito) enviada por um amigo do Sr. Katsuzo Tanigaki, residente no interior de São Paulo, a igreja foi organizada em 1º de agôsto de 1952, autorizado pela sede mundial no Japão, com o título de Igreja Seicho-No-Ie do Brasil.

II – LITERATURA

Livro principal - A Verdade da Vida, com mais de 40 volumes.

Revistas - - Acendedor (publicação mensal)

- Fonte de Luz (publicação mensal)

- Pomba Branca (publicação mensal para mulheres)

Práticas: 

- Shinsokan – é uma oração, uma prece meditativa, uma prática espiritual através da qual procuram se identificar e se tornar UM com Deus. É também um cântico evocativo, em japonês e pode ser considerado mântrico.

- Sutra Sagrada – Chuvas de nectáreas doutrinas

- Kanno no Hoou.

III – CARACTERÍSTICAS

1. É uma seita sincretista

Declaração: “A Seicho-No-Ie prega a integração de todas as religiões, dizendo que a essência de todas elas é uma só.” (Acendedor, n.52 pg.24, 1973)

Contradição: “Se todas as almas tem uma única origem, a Verdade que as salva também tem que ser uma só e comum a todos. E quem prega que esta verdade única válida para todos é a Seicho-No-Ie.” (idem p.24)

Comentário: Ensina-se a integração de todas as religiões em torno de uma só e essa é a Seicho-No-Ie, é sempre assim “puxando a brasa para sua sardinha”.

2. A fonte da autoridade religiosa

Declaração : “A Seicho-No-Ie não é nenhuma seita religiosa e, como o sentido de dar vida a todas as religiões, faz conferências baseadas em escrituras do Budismo, em textos da Antiguidade japonesa, e, também na Bíblia.” (A Verdade da Vida, Vl.1 p.13)

Comentário: Resultado dessa declaração:

a) Que há uma mistura de ensinamentos dos livros apontados e isto é condenado pela Bíblia (Mt 7:13,14; Dt 4:2; Prv 30:5,6; Ap.22:18,19)

b) Jesus condenou crenças e práticas religiosas que não estavam em harmonia com a Bíblia (Mt 16:6,12; Mc 7:6,9; Mt 23:5,7,23,27,28)

c) A Bíblia adverte contra ser desencaminhado pela tradição da religião falsa; (Mt 15:3,6,9)

IV – DOUTRINAS

DEUS

1. Politeísmo

“A mão é uma, porém dela saem cinco dedos, cada qual com diferentes funções. Do mesmo modo, de um Deus único manifestam-se vários Deuses com suas respectivas funções.” (Acendedor n.52 – p.25 – 1973)

Comentário: A Bíblia admite a existência de um só Deus:

(Is. 44:8; 45:22: Jo 4:24; 1Co 14:33)

2. Panteísmo

“O homem é o próprio Deus e por isso possui tudo dentro de si.” (Acendedor n.55, p.8 – 1973)

Comentário: A Bíblia apresenta o conceito de um Deus pessoal que criou o Universo. Embora esteja presente em todos os lugares (onipresente), tem sua existência separada das obras criadas ou da natureza. Ele é transcendente. A obra da Sua criação, o homem, por exemplo: não forma parte do Ser divino.

(Gn 1:1,26,27; 2:7,15; Sl 2:8,9; 1Co 15:38-41)

O HOMEM COMO FILHO DE DEUS

1. “Compreendendo que o homem não é carne e sim espírito e filho de Deus.”

“E concentrado o pensamento em Deus, que é a origem do filho de Deus, os mosquitos, que são seus irmãos, ficaram fazendo o Shinsokan em harmonia com ele, sem lhe sugar o sangue.”

“homem é filho de Deus, e irmão de todos os seres vivos, até os percevejos, que parecem Ter nascido para sugar o homem, passam a não ferir mais o homem.

(Acendedor n.52 – p.34,35,36 – 1973)

Comentário: Os homens tornam-se filhos de Deus quando aceitam Jesus como seu Salvador pessoal (Jo 1:12,13). Admitir que o mosquito, o percevejo e outros insetos sejam filhos de Deus, por terem sido criados por Deus, é um absurdo. São criaturas de Deus e inclui o próprio homem (Gn 1:20,21,24,27). Antes da conversão a Jesus Cristo, o homem é filho da ira, da desobediência (Ef.2:2,5), alienado de Deus (Is.59:1,2; Rm 5:12), mas somos reconciliados com Deus pela morte do seu Filho (Rm 5:8; 2Co 5:17; Ef 4:22-32; 1Jo 3:1-3)

2. Filho de Deus igual a Deus

“Filho de Deus não significa ser ele menos do que Deus.

(Acendedor n.9 – p.7,11 – 1967)

Comentário: É a teimosia do homem em querer ser igual a Deus (Gn 3:1-5), o mesmo erro de Lúcifer (Nm 23:19; Is 31:3; Ez 28:2)

V – INEFICÁCIA DA MORTE DE JESUS

1. “Se o pecado existisse realmente, nem os budas todos do universo conseguiriam extingui-lo, nem mesmo a cruz de Jesus Cristo conseguiria extingui-lo. (Kanro no Hoou, p.37)

Comentário: A idéia de que o homem por criação é filho de

Deus, leva a Seicho-no-Ie, a afirmar que o homem não é ‘ pecador.

A Bíblia:

2. “Não pronuncies: pecadores, pecadores! Todos são filhos de Deus. Não existe nenhum pecadores.” (Acendedor, nov.1967 – p.41)

Comentário: A doutrina de que o pecado não existe é falsa (1Jo 1:8). Na verdade, a Princípio o homem foi criado puro (Ec 7:29), mas cedendo à tentação, desobedeceu a Deus e por Adão entrou o pecado no mundo (Rm 5:12; 6:23). Com a rebelião de Lúcifer no céu (Is 14:12-14; Ez 28:14-16) teve origem o pecado (Jo 8:44)

A eficácia da morte de Jesus

A Bíblia enfatiza a eficácia da morte de Jesus para limpar-nos de todos os nossos pecados (1 Jo 1:7,9; - 2:1,2). Deus mostrou o seu amor para conosco (Rm 5:8), quando Jesus levou sobre a cruz os nossos pecados (2Co 5:20,21; 1Pe 1:18,19; 2:24)

VI – NEGAÇÃO DA DOENÇA, DA MORTE, DA DOR E DA MATÉRIA

1. “A doença não existe no mundo da criação de Deus.” (Shinsokan e outras orações, p.11)

Comentário: Jesus nunca curou alguém por simplesmente negar a realidade da Enfermidade. Afirmou sua realidade e Deus foi glorificado pela cura. (Mt 8:14,15; - 9:2,6,7; - 9:27-30; Mc 1:32-34; Jo 11:14,15)

2. “Deus, ao criar todas as coisas, não usa barro, não usa madeira, não usa martelo, não usa pincel, não usa ferramenta nem matéria prima de espécie alguma, cria unicamente com o “Espírito”. (Kanro no Hoou – Chuvas de Nectárias Doutrinas, p.11)

Comentário: Sem nenhum temor de contradição, todo ser racional admitirá a realidade da existência corporal do homem (Gn 2:7). Deus é o criador da matéria, de todas as formas vivas de organismo. É verdade que o homem tem uma natureza imaterial (Ec 12:7; Mt 10:28; 1Tss. 5:23), mas não se pode negar que possua um corpo (1 Co 3:16,17; Rm 12:1)

VII – PALAVRAS USADAS E SEU SIGNIFICADO DENTRO DA SEITA

Jisso: A realidade criada por Deus, a verdadeira existência, a natureza verdadeira do Ser, ou o aspecto verdadeiro e perfeito do homem. O Jisso não se revela aos nossos sentidos.

Fenômeno: Tudo que se percebe através dos sentidos, tudo que vemos, ouvimos e sentimos. É este mundo material, é a sombra projetada da mente.

Shinsokan: É uma oração, uma prece meditativa, uma prática espiritual, através da qual nós nos identificamos e tornamos UM com Deus (com a perfeição, com o Jisso), fitamos a perfeição (Jisso) do verdadeiro EU, Aprofundamos a convicção: Sou filho de Deus, e também purificamos o nossos ser, eliminando todos os Pensamentos e sentimentos irregulares, tais como o ódio, tristeza, mágoa, ciúme, cobiça, complexos, etc... que são acumulados no nosso subconsciente. Consequentemente, aparecem a saúde e a felicidade.

VIII – CULTO AOS ANTEPASSADOS

1. “... as doenças dos ossos, sobretudo as da coluna, têm como causa o problema de relacionamento com os antepassados. Assim sendo, ... deve efetuar culto aos antepassados com sincera dedicação.” – “É fundamental que o culto aos antepassados seja feita com sincero sentimento de gratidão.” (Fonte de Luz, n.278 – Fev.de 1993, pg.37)

Comentário: Os mortos não se comunicam com os vivos (Is 8:19) Tem eles consciência do que ocorre em torno deles (Ap 6:9-11), mas não sabem nada do que ocorre na terra (Hb 9:27). Devemos ser gratos aos parentes vivos (Ef 6:1,2). 

É idolatria cultuar os mortos.

2. “... efetue diariamente o culto aos antepassados, acreditando que com isso o seu carma do passado se extinguirá.” (idem)

Comentário: carma é a chamada lei da causa e efeito, adotada pelo espiritismo e também endossada pela Seicho-No-Ie. Cada um é responsável diante de Deus e levará sua própria culpa (Ez.18:1-4, 20,21). O pecado cometido por alguém nesta vida não se extingue com oferendas ou velas acessas, mas com o sangue de Cristo. (1Jo 1:7).

© Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução.

   
   
 
 
 
CREIA ® Centro Religioso de Estudos e Informações Apologéticas -2005 - Desenvolvido por Paulo Roberto